domingo, 18 de outubro de 2015

Atividade 7° Ano - Projeto Arariba - Páginas 134 e 135

1. Descubra qual é a sub-região a que cada item se refere.
a) Corresponde à área de transição entre uma porção seca e outra mais úmida, próxima ao litoral. Nessa sub-região predominam minifúndios policultores. Os brejos são propícios às atividades agrícolas.
Agreste
b) Possui clima semiárido e rios intermitentes. É a sub-região mais pobre, que sofre com as secas. A economia é baseada na agropecuária tradicional, com baixa produtividade.
Sertão
c) É uma área que possui alto nível de urbanização, onde se concentra as principais cidades do Nordeste. No setor agrícola destacam-se as grandes propriedades de tabaco, cana-de-açúcar e cacau, que utilizam um solo conhecido por sua grande fertilidade.
Zona da Mata
d) Sub-região que abrange o estado do Maranhão e a maior parte do Piauí. Sua vegetação é a Mata dos Cocais e isso favorece o extrativismo vegetal. Sua economia se baseia na criação de gado, algodão, arroz e extrativismo vegetal.
Meio-Norte

2. Quais atividades econômicas as mulheres chamadas de "quebradeiras"realizam? Descreva os problemas que essas mulheres enfrentam atualmente.
As "quebradeiras" praticam o extrativismo vegetal na Mata de Cocais, de coco babaçu e carnaúba. Desses produtos extraem óleos e ceras. Elas enfrentam dificuldades em manter sua prática porque muitas fazendas são particulares, e seus proprietários obrigam-nas a pagar para ter acesso às palmeiras, das quais obtêm a matéria-prima para sua produção.

5. A respeito do crescimento do setor industrial na Região Nordeste, faça o que se pede.
a) Cite as vantagens que os novos polos industriais nordestinos oferecem.
Podemos citar: a isenção de impostos; a cessão de terrenos e concessão de descontos nos pagamentos de alguns produtos e serviços; a mão de obra barata; a maior proximidade da Europa e dos Estados Unidos.
b) Cite os problemas enfrentados pelas empresas que se instalaram na região.
As empresas que se instalaram na região são prejudicadas pela falta de mão de obra especializada e também por deficiência na infraestrutura.

6. Reescreva as frases a seguir, substituindo o espaço em branco com as palavras: 
Piauí - Vale do Rio Açu (RN) - Polo Petroquímico de Camaçari (BA) - Bahia - Polo Petrolina-Juazeiro (PE-BA) - Fortaleza - Maranhão
a) O ____________________ e o ____________________ são importantes áreas de fruticultura irrigada, destacadamente a produção de melão, uva e manga voltados para exportação.
Vale do Rio Açu (RN) - Polo Petrolina-Juazeiro (PE-BA)
b) No oeste da ____________________ , no sul do ____________________ e no ____________________há uma importante agricultura moderna de grãos.
Bahia - Maranhão - Piauí
c) O ____________________ abriga importante indústrias petroquímicas e de outros setores, como o metalúrgico e o automobilístico.
Polo Petroquímico de Camaçari (BA)
d) Em ____________________ se encontra um importante polo têxtil e de confecções.
- Fortaleza

7. Leia o texto e responda.
"Em Caruaru, município de Pernambuco, conhecido como a capital do Ageste, realiza-se nas quartas-feiras e sábados uma das feiras livres mais completas e importantes do Nordeste brasileiro. A feira surgiu há mais de 200 anos e sua origem se confunde com a da cidade. O local era ponto de parada para vaqueiros que traziam o gado do Sertão para o Litoral e de mascates que faziam o sentido inverso.A feira acontece aos sábados, começa a ser montada no dia anterior, à tarde, assim que começam a chegar os primeiros sertanejos e brejeiros, com seus produtos para vendedor. Chegam usando os mais diversos tipos de transportes: jumento, carroça, velhos caminhões, camionetas, bicicletas, carros de boi e também carros. Por sua diversidade, hoje a feira de Caruaru movimenta o local praticamente todos os dias da semana."GASPAR,Lúcia. Feira de Caruaru. Fundação Joaquim Nabuco. Disponível em www.fundaj.gov.br. Acesso em 24 de out. 2011.
a) Explique a ligação entre o surgimento da cidade de Caruaru e de sua feira à pecuária.
A feira de Caruaru e a cidade surgiram como ponto de parada para vaqueiros que traziam o gado do Sertão para o litoral e de mascates que faziam o sentido inverso.
b) Além de Caruaru, cite outras cidades que possuem importantes feiras livres no Agreste.
Campina Grande (PB), Feira de Santana (BA), Vitória da Conquista (BA) e Garanhuns (PE)
c) Descreva a estrutura fundiária do Agreste e seus principais produtos agropecuários.
No Agreste predominam os minifúndios policultores, no qual se produzem feijão, milho, mandioca, café, algodão, agave e se desenvolve a pecuária leiteira.

8. Leia o text, analise o mapa e responda às questões.
"O atual ciclo de desenvolvimento do Nordeste guarda uma peculiaridade. Além de dinamizar as capitais, uma pujança inédita vem sendo experimentada por áreas distantes do litoral, em meio ao Sertão nordestino. Ao todo, a Região Nordeste conta com 23 novos polos de desenvolvimento, entre industriais e agrícolas. Metade deles fica no interior e quase todos têm a exportação como foco principal."
a) Cite as 11 cidades apresentadas no mapa que abrigam recentes polos econômicos instalados no Nordeste.
Balsas (MA), Uruçuí (PI), Santa Maria da Boa Vista (PE), Horizonte (CE), Toritama (PE), Tibau do Sul (RN), Cabo de Santo Agostinho/Suape (PE), Nossa Senhora do Socorro (SE), Camaçari (BA), Eunápolis (BA), Luís Eduardo Magalhães (BA).
b) Identifique as principais atividades econômicas apresentadas no mapa.
Setor automotivo, bebidas, calçados, cana-de-açúcar, fruticultura, papel e celulose, petroquímico, soja, têxtil e turismo.
c) Você acha que a instalação de polos econômicos é suficiente para desenvolver socioeconomicamente o Nordeste e acabar com a pobreza na região? Justifique a sua resposta.
A criação dos polos industriais não é suficiente para acabar com a pobreza regional, embora seja importante para geração de empregos e renda. Além dessas iniciativas é preciso criar condições para o desenvolvimento agropecuário em pequenas e médias propriedades, pois grande parte da população carente depende das atividades rurais, e devido ao local de residência e à baixa escolaridade e qualificação profissional, é pouco beneficiada diretamente pela criação desses polos industriais.

9. Observe a imagem.
a) O turismo é uma das principais atividades econômicas de qual sub-região nordestina?
O turismo é uma das principais atividades econômicas da Zona da Mata.
b) além das praias, há diversos atrativos turísticos histórico-culturais presentes na Região Nordeste. Dê exemplos de festas, eventos, pontos turísticos ou outros atrativos histórico-culturais que atraem os turistas para a região.
Além de praias, podem-se citar vários atrativos histórico-culturais, entre eles, o Carnaval, a Festa de São João, a peregrinação religiosa ao Memorial de Padre Cícero, em Juazeiro do Norte (CE), e o Pelourinho de Salvador (BA).

10. (Unicamp, 2010) O mapa abaixo representa a área abrangida pelo projeto de transposição do Rio São Francisco.
a) Qual o principal bioma a ser atingido pela transposição do São Francisco? Dê duas características desse bioma.
O principal bioma é a Caatinga. A Caatinga é uma formação vegetal cujas espécies são adaptadas á estiagem por longos períodos. No período seco, os galhos ficam sem folhas, tem pontas secas e coloração cinza-esbranquiçada. As espécies são arbustivas ou herbáceas, como os cactos, que tem folhas pequenas, de espessura grossa e em forma de espinhos.
b) Indique um impacto positivo e outro negativo esperados no projeto de transposição do São Francisco.
Impactos positivos: as regiões sofrem com a seca poderão ter rios perenizados, ou seja, que não secam; haverá desenvolvimento socioeconômico do Semiárido; programas como biodiesel serão viabilizados; discussão da criação de Unidades de Conservação ao longo das margens do rio.
Impactos negativos: os que se opõem ao projeto afirmam que apenas empresas e donos das grandes propriedades serão os beneficiados, e não o população pobre; o dinheiro para a obra poderia ser usado em projetos menores voltados para pequenas propriedades. O desvio das águas prejudicaria o uso atual do Rio São Francisco e suas hidrelétricas. A região será mais dependente de água e poderá haver prejuízos ambientais, como perda de terras férteis e ameaça à biodiversidade.

6 comentários: